segunda-feira, 16 de abril de 2018

Passarinho

Causou assombro o canto
do passarinho, a sussurrar
baixinho um lindo louvor
a Deus.
Louve, meu passarinho,
agrada o Criador tua saudosa
melodia.
Progressivamente aumenta teu
canto, causa assombro, causa
espanto aos corações que não
mais louvam.
Canta passarinho, canta em tom
enamorado.... e veja que a alegria
logo é refeita!
Louve, louve um pouco mais!
Cante, cante um pouco mais!
Ame, ame um pouco mais!
Sejas tu, simples  e constante
no louvor, veja como canta
e louva este passarinho.

sexta-feira, 6 de abril de 2018

O próprio Castelo

Conhecer-se, desvendar-se, galgar nas moradas do próprio castelo.
Mergulhar fundo em si, encontrar nos detalhes o Rei; nas dores oportunidades, no desconforto escada para o amadurecimento.
Nos gozos incentivos, nas tristezas chances para a oferta de si.
Tão formoso Castelo, tão grandioso Rei.
Tão mais belo serei se ao Rei consagrar-me e deixar que Sua imensa luz de mim as trevas apague!
Tão melhor me verei se de meus olhos me despojar e deixar que o Rei com os Seus possa me olhar.
Tão mais longe irei, quando deixar de por mim buscar, para que o Rei me ensine a em encontrar, a como galgar nas moradas de meu próprio castelo.

Conhecer-me, desvendar-me, galgar nas moradas do meu próprio Castelo! 
Vamos comigo Jesus? 

quinta-feira, 5 de abril de 2018

No mover das ondas

No mover das ondas que
são de frio e calor, que
possuem brilho e cor.
Intensas, fugazes, vivas,
que devoram e enchem de
paz o interior.
Sou o composto de tantos
dons e virtudes, limites,
fraquezas.
Sou intermédio, sou instrumento,
ora fogo, ora vento...
Ora chama, ora mar, silêncio,
misericórdia, esperança,
exortação...
Sou oração!
Mar, sopro do Espírito em meio
ao mover das ondas!
Ao mesmo tempo: fogo, mar,
silêncio, brisa, esperança,
ressurreição, vida nova, sou
restauração!


sexta-feira, 30 de março de 2018

Tão somente creio

Tão somente creio e em Ti espero,
enquanto muitos dizem que não
tem há mais solução, que é vão o
esforço de buscar o Teu auxílio.
Quando gritam: "silêncio, não incomodes
mais o Mestre!"
Em meu interior bem mais alto digo:
Nele espero, tão somente creio!
É viva minha esperança, tão somente
creio!
Jesus em Ti espero e no Teu poder, tão
somente creio!


terça-feira, 20 de março de 2018

Noite escura

O silêncio da noite escura
que penetra o vazio da alma
e diz a ela: só Deus pode preenchê-lá!

O silêncio de recolhimento que faz
ser erguido o louvor, brotar o Amor!
O silêncio, dos justos consolo e descanso
eterno!

A noite escura da alma que embora conflitue
a si mesmo e aparentemente pareça ser solidão,
é na verdade este mesmo recolhimento, antes dito,
 sintetizado no exalar da oração, que faz neste
 momento de dor necessária, percorrer e transpassar
 no interior de si mesmo, a noite escura da alma!

sexta-feira, 2 de março de 2018

Naquele barco (05.08.17)

Naquele distante barco
que não sei para onde
vai...
Sem ter os lemes em
mãos e tampouco saber
nadar...
Devo ir, abandonar-me,
embalado pelo canto dos
pássaros assumir o que
está por vir, fazendo-me
a própria vítima a ser
imolada no altar do
sacrifício.



terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Águas da Tua vontade (02.01.18)

Nas águas da Tua vontade,
que  surpreendem e me dão 
força e coragem, quero navegar!
Perder de mim a posse para livre
poder externalizar minha decisão.
Quero ir, mesmo sem ter o leme em
mãos, mesmo sem conhecer ás águas 
por onde navego. 
Em minhas próprias águas já estive
perdido e não fui feliz, mas eis que 
recebi de Ti um convite para de 
abandono ao cais de mim mesmo, 
às redes que tinha para então poder
adentrar novas águas. 
São estas que hoje navego, tantas
paisagens, pessoas, lembranças, 
tantos estiveram neste mesmo barco...
Que sinceramente não sei onde vai, 
é tão bom não ter em mãos o leme, 
assim posso ser levado neste barco, 
que insisto, repito: não sei onde vai! 
São águas bem melhores que as minhas,
ás águas da Tua vontade.


sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Nova esperança (24/11/17)

Sim, as tais aflições que 
parecem não cessar e trazem
consigo um convite a um 
louvor perene, a uma espera
que há de romper com as 
prisões interiores e dar 
acesso à ação do Espírito Santo.
Sim, a esperança que rompe com
as paredes do lugar fechado aonde
encontro-me retido. 
Sim, o coração que não fica inerte
e ao contrário, põe-se à caminho, 
em busca de uma nova esperança.
Sim, a nova esperança que nasce
no coração que com novo ardor
sabe esperar e crer somente.  

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Coração consagrado

Digo do homem caído,
acolhido por Deus em
sua misericórdia.
Digo da graça distribuída
gratuitamente a quem Ele
deseja.

Digo inclusive do coração que
reconhece como oportuno
todo o tempo para que
seja feito um esforço de
conversão.

Digo da luta que se trava
contra a oferta gratuita e
o coração desconfiado.

Digo do olhar que a partir
da misericórdia deseja ter
para si o homem restaurado.

Digo, por fim, da vida nova
que emerge do coração que a
Deus deseja ser todos os dias
consagrado.

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Palavras missionárias (02.10.17)

São palavras selecionadas com
carinho, que falam de mim e
revelam o Criador.
Não são meros relatos, são frutos
de experiências com este grandioso
Amor.
São palavras que brotam naturalmente
e que não são capazes de sintetizar e nem
tampouco retratar a grandiosa obra que
em mim Deus realiza.
Tão grandioso Amor, que não permite
reter em mim aquilo que eu vivo...
As palavras saem como que em um envio,
são também missionárias!
Saem, enviadas por Deus, de meu coração
para serem instrumento de restauração...
Alcançam muitas outras sedentas terras,
possuem os pés sempre em missão e levam
consigo parte de mim.
As palavras que escrevo falam de mim,
falam de restauração, levam ao mundo
um  novo ardor,  são palavras missionárias!

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Força e vigor

27 de setembro de 2017 

Força para seguir adiante,
abertura para ter uma nova
vida no Espírito, para reviver
e deixar-se abrasar.
Vem depressa com Tuas águas,
Santo Espírito, inundar-me.
Dá-me novo ânimo, novo zelo,
novo ardor!
Dá-me um amor ainda maior
pela casa do Senhor.
Uma só coisa desejo: habitar
nesta morada santa, onde o
Senhor faz pousar o olhar.
Vem depressa, Santo Espírito,
amar-me e ensinar a via que
santifica.
Trazer-me vida nova, esperança,
coragem, força e vigor.

domingo, 17 de setembro de 2017

Farol (17.09.17)

Miro o alvo e sigo,
pois sei que mesmo
em alto mar esta luz
persigo, no fim hei de
encontrar-te.

Não sei ao certo quanto
tempo tenho que ainda
navegar, sei que devo
manter nesta luz fito o
meu olhar.

Miro o alvo e sigo,
forte luz que não
deixa que eu perca
a direção.

Já cansado, sinto
ser agitado o meu
barco, mas já não
não importa, pois
miro o alvo, o farol.

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Restauração e um novo ardor




















Mesmo em meio a tantas
fraquezas, vejo em mim
viva uma chama que me
impulsiona a não viver
para mim mesmo.
Devo ir e aos poucos
perder cada vez mais
de mim.
Na busca encontro-me
e posso enfim ser,
não o que vejo,
mas aquilo que Deus
sonhou.

Mesmo que deturpada
vejo no espelho o reflexo
da Imagem e Semelhança
que sou.

Sinto em mim uma força
que me faz ir!
Em mim uma chama
fumega e anuncia que devo
levar ao mundo esperança,
restauração em um novo
ardor.