sábado, 29 de março de 2014

Profissão de fé no amor

Eu creio no amor,
Que tudo suporta e crê
Eu creio em Jesus,
Que nos exorta a amar como Ele ama
Bate à porta e deseja entrar
Eu creio no Espírito, 
Que vem em auxílio de todo aquele que clama
Que dá forças e ensina a amar
Eu creio no consolo,
Distribuído ao longo do caminho
Eu creio que sozinho não caminho
Eu creio na humanidade, 
Na vivência da fraternidade e me ponho à caminho
Eu creio no amor que une e forma comunidade
Eu creio, amo, sofro e espero
Não me desespero,
Pois sei em quem coloquei minha confiança
Sei quem é a fonte da minha esperança
Eu creio no amor que tudo suporta e crê
Eu creio no Deus vivo
Em mim, em você.
Eu creio no meu Senhor
Eu creio e professo minha fé no amor.

terça-feira, 25 de março de 2014

Chegar até o fim

Preciso morrer
Perder o que de mim tenho
Ressurgir, além de onde estou ir
Alçar  um novo voo,
encontrar em Ti abrigo
Fazer do teu coração meu ninho
Das tuas as minhas asas
Preciso voar na liberdade
E na vontade de querer descobrir o céu
Preciso ir um pouco mais longe
Subir o monte e contigo ficar
Na cruz pousar,
com minhas lágrimas tuas feridas lavar
Neste novo caminho,
abraço de novo a tua vontade
Reconheço o teu amor por mim
Recebo o céu como minha herança
Ponho toda em ti a minha confiança
Abraço minha Cruz e sigo-te após
Retribuo minha vida em gratidão
O destino do meu voo se encerra em ti
Preciso voar  e chegar até o fim.

Proposta

Eis que ponho diante de ti uma nova vida
Te peço que deixes a tua terra,
Que abandones o teu caminho
Coloco diante de ti um novo destino.

Aponto a direção,
Sei onde se finda a estrada.
Te peço que caminhes,
Confie em mim!

Por onde vais,
já passei e sei o fim.
Lá também é tua morada,
Herança por mim a ti ofertada.

Assim como eu,
no caminho terás sofrimento.
Terás também o ombro,
daqueles que vão ao teu lado,
a certeza que caminho contigo.

Verás que o amor suporta o sofrimento,
abraça-os e te ponha na estrada.
Confie em mim!

Eis que ponho diante de ti uma nova vida,
Eu sou o caminho, a estrada.
A verdade diante de ti posta,
Eu sou a nova vida, eis a minha proposta!

Festa da Acolhida

Está chegando ao fim a espera Daniel
Que tua chegada nos traga o céu
Renove em nós a esperança,
A vontade de ser nos braços de Deus
criança
Venha festejar conosco a festa da acolhida
Receber as boas-vindas,
A alegria de tê-lo ao nosso lado
Receba os abraços e os braços,
O carinho e o berço da Novo Ardor
Que o coração de Deus seja o teu endereço
Que Maria desde o ventre o acolha
Que o Espírito Santo te envolva
Que Jesus seja sempre tua escolha
E assim como Ele, em sabedoria
Estatura e graça você cresça
Bem sabemos, se aproxima o tempo
Te esperamos para começar a festa
Os anjos também farão com Deus,
Festa no Céu, te esperamos
O amamos, Daniel
Dom de Deus é a tua vida
Falta pouco para a festa da acolhida.

sexta-feira, 21 de março de 2014

Morada

Sou pecador, nada sou, nada tenho
Tendo nada de mim
Me reconheço totalmente dependente de Ti
Quando vou, nada tenho mas tudo tenho
Tenho a Ti Jesus
Quando vou eu, não vou em meu nome,
Vou em Teu, faço o que mandas
Desejo persistir, além de onde estou ir
Vou eu, faço eu
Faço porque sou em Tuas mãos instrumento
De Ti vem a alegria, a força e a coragem
Sigo na certeza que sou teu eleito,
Teu precioso e eficaz instrumento
Estendo minha mão,
Seguro a Tua já estendida,
Me ponho na estrada,
Parto em busca da minha pátria,
Quero fazer da Tua a minha morada.

quinta-feira, 20 de março de 2014

No alto da Cruz

No alto da Cruz silenciou o maior Poeta
Muito rimou com Amor
Com a vida o semeou
Diante da incompreensão, da injustiça, distribuiu o perdão
Seu sacrifício trouxe-nos a salvação
Ao soldado que com a lança o feriu, estendeu a mão
Abraçou o sofrimento,
Se fez cordeiro, hóstia, alimento
Morre Jesus, o Rei dos Judeus
Ouve-se o grito:
"Pai, em Tuas mãos entrego o meu Espírito"
É o último suspiro,
Está pago o preço do pecado
Pelo Nazareno, santo, Rei mas crucificado
Chegou a nós a salvação
Aquele que tanto amou, calou
Morreu Jesus,
No alto da Cruz!

Faça-se

Me fascina o faça-se de Maria
É ela a mãe do puro Amor,
Senhora dos Céus,
Modelo de obediência,
Exemplo de santidade,
Mãe por toda a eternidade,
Com a vida entoou seu canto,
De Jesus consolou o pranto,
Sobre as chagas estendeu o manto.
Me fascina a alegria de Maria
O Magnificat cantou,
Acolheu Jesus e assim a vontade do Pai,
Formou na santidade sua família,
Pequena por isso grande,
Simples, pura, fiel e decidida.
Senhora das graças,
Mãe da Esperança,
Me fascina a aliança com Deus selada
Me fascina o faça-se de Maria,
Me fascina Maria, toda a Deus abandonada.

quarta-feira, 19 de março de 2014

São José

Homem de fé
Teu sim completa o de Maria
Humilde e sereno
Esposo da mais santa mulher
Espelho dos homens
Homem temente e obediente
À voz de Deus sensível
Simples, trabalhador
Carpinteiro, referência de Jesus
Pai, condutor
Protetor de Jesus
Abrigo do menino Deus
Abrigo de Maria
José de Davi,
José de Jesus,
José de Maria,
José, o carpinteiro
José de Deus, por inteiro
Servo, pequeno
Homem santo, fiel e justo
Homem de fé, São José.    

segunda-feira, 17 de março de 2014

Deus é em mim

Sou morada, em mim Deus habita
Sou capela, em mim Jesus se esconde
Sou templo, por mim Deus ensina
Sou monte, onde Jesus se transfigura
Sou do divino a figura
Sou Cruz, onde o Senhor se dá em sacrifício
Sou mar, onde Deus navega
Sou cidade onde Jesus passeia
Sou vila, sou aldeia
Sou Igreja, sou esperança
Sou herdeiro, do Céu e da Aliança
Sou motivo do brilho da estrela
Do canto da ave, do riso da criança
Sou filho, por Jesus remido
Sou templo, pelo Espírito protegido
Sou d'Aquele que é
Sou e Deus é em mim.

quinta-feira, 13 de março de 2014

Quando penso na vida

Penso no Cristo menino
Nos braços de Maria acolhido
Penso na mulher jovem 
Diante de tamanha responsabilidade
Penso no dom da maternidade 
Na graça que há em participar da Criação
Penso na emoção
De segurar pela primeira vez a mão
Penso na mãe que no ventre gerou
Penso no amor que abraça o sofrimento
Penso na graça da paternidade
Na responsabilidade de conduzir, educar
Penso em Deus que se faz presente
Na união do homem e da mulher 
Penso no amor que gera em si e no outro a vida
Penso no choro do recém-nascido
Na criança desprotegida
Na fragilidade e inocência que traz consigo
Na total dependência, na ternura
Penso em Deus, quando penso na vida
Penso na acolhida, na festa eterna de boas-vindas
Penso na filiação, no ser criança
Penso na Esperança, penso na vida
Penso em Deus, quando penso na vida.


domingo, 9 de março de 2014

Ser mulher

Não sou mas assim imagino:
Ser mulher, é imitar o maior de todos exemplos
É ouvir e seguir a voz de Deus
É ser pequena, fiel e obediente
É ser mãe, esposa, é ser reflexo
É ser serva, é carregar consigo o dom
De cuidar, de gerar, de amar
É viver na alegria, é permanecer fiel
É conduzir ao céu
É estender sobre a humanidade o véu
É ser esperança, gerar a vida
É ser aquilo que Deus criou
É ser completude, é ser presença
Cuidado, carinho, ternura
Justa medida, pedaço que falta
Ser como Maria é...
É ser mulher!

sexta-feira, 7 de março de 2014

Mt 19,16

Tuas palavras Senhor me conduzem à Cruz
Lá recebo de ti a salvação
Entendo então que carregar minha Cruz
Não é mais que minha obrigação
Entendo que vencer o calvário
É premissa para alcançar o céu
Faço hoje a mesma pergunta que fez aquele jovem:
O que devo fazer para alcançar a vida eterna?
Ponho no peito minha Cruz
E o desejo de aderir à Tua resposta
Entrego-Te meus tesouros, minhas riquezas
O que de mais valioso possuo
Na certeza do cêntuplo, da recompensa eterna
Assumo contigo o compromisso de uma vida nova
Mais centrada em ti, mais imersa no teu querer
Entendi que para chegar o céu é preciso perder
Juntar ao que está com outro, somar
Perder para ganhar, amar e sofrer
Hoje no lugar do jovem rico te pergunto:
O que queres de mim?
O que devo fazer de bom para ganhar a vida eterna?

O Grito da minha alma

Me sufoca o grito da alma
Aquilo que diante de Ti não consigo expor
Grito que se ouve em silêncio
Silêncio que incomoda e revela quem sou
Pobre de ti, rico de mim
Que tuas águas lavem meu pecado
E os Teus cuidados
Lavem meu coração inflamado
Ferido e magoado
Que Teu amor e misericórdia
Me alcancem, na minha liberdade
Tragam cura, libertação
Ao coração por fora belo e pulsante
Por dentro sujo e doente
Que minha vida seja restaurada
E Teu amor a ela traga calma
Ouve, ó Senhor, o grito da minha alma!