sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Nova esperança (24/11/17)

Sim, as tais aflições que 
parecem não cessar e trazem
consigo um convite a um 
louvor perene, a uma espera
que há de romper com as 
prisões interiores e dar 
acesso à ação do Espírito Santo.
Sim, a esperança que rompe com
as paredes do lugar fechado aonde
encontro-me retido. 
Sim, o coração que não fica inerte
e ao contrário, põe-se à caminho, 
em busca de uma nova esperança.
Sim, a nova esperança que nasce
no coração que com novo ardor
sabe esperar e crer somente.  

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Coração consagrado

Digo do homem caído,
acolhido por Deus em
sua misericórdia.
Digo da graça distribuída
gratuitamente a quem Ele
deseja.

Digo inclusive do coração que
reconhece como oportuno
todo o tempo para que
seja feito um esforço de
conversão.

Digo da luta que se trava
contra a oferta gratuita e
o coração desconfiado.

Digo do olhar que a partir
da misericórdia deseja ter
para si o homem restaurado.

Digo, por fim, da vida nova
que emerge do coração que a
Deus deseja ser todos os dias
consagrado.

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Palavras missionárias (02.10.17)

São palavras selecionadas com
carinho, que falam de mim e
revelam o Criador.
Não são meros relatos, são frutos
de experiências com este grandioso
Amor.
São palavras que brotam naturalmente
e que não são capazes de sintetizar e nem
tampouco retratar a grandiosa obra que
em mim Deus realiza.
Tão grandioso Amor, que não permite
reter em mim aquilo que eu vivo...
As palavras saem como que em um envio,
são também missionárias!
Saem, enviadas por Deus, de meu coração
para serem instrumento de restauração...
Alcançam muitas outras sedentas terras,
possuem os pés sempre em missão e levam
consigo parte de mim.
As palavras que escrevo falam de mim,
falam de restauração, levam ao mundo
um  novo ardor,  são palavras missionárias!

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Força e vigor

27 de setembro de 2017 

Força para seguir adiante,
abertura para ter uma nova
vida no Espírito, para reviver
e deixar-se abrasar.
Vem depressa com Tuas águas,
Santo Espírito, inundar-me.
Dá-me novo ânimo, novo zelo,
novo ardor!
Dá-me um amor ainda maior
pela casa do Senhor.
Uma só coisa desejo: habitar
nesta morada santa, onde o
Senhor faz pousar o olhar.
Vem depressa, Santo Espírito,
amar-me e ensinar a via que
santifica.
Trazer-me vida nova, esperança,
coragem, força e vigor.

domingo, 17 de setembro de 2017

Farol (17.09.17)

Miro o alvo e sigo,
pois sei que mesmo
em alto mar esta luz
persigo, no fim hei de
encontrar-te.

Não sei ao certo quanto
tempo tenho que ainda
navegar, sei que devo
manter nesta luz fito o
meu olhar.

Miro o alvo e sigo,
forte luz que não
deixa que eu perca
a direção.

Já cansado, sinto
ser agitado o meu
barco, mas já não
não importa, pois
miro o alvo, o farol.

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Restauração e um novo ardor




















Mesmo em meio a tantas
fraquezas, vejo em mim
viva uma chama que me
impulsiona a não viver
para mim mesmo.
Devo ir e aos poucos
perder cada vez mais
de mim.
Na busca encontro-me
e posso enfim ser,
não o que vejo,
mas aquilo que Deus
sonhou.

Mesmo que deturpada
vejo no espelho o reflexo
da Imagem e Semelhança
que sou.

Sinto em mim uma força
que me faz ir!
Em mim uma chama
fumega e anuncia que devo
levar ao mundo esperança,
restauração em um novo
ardor.

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Na contra-mão (24.08.17)

Vi diferentes vias
para trilhar tantos
caminhos.... 
Diante de sedutoras ofertas, 
optei por viver o simples e 
trilhar um único caminho...

Despojando-me das glórias
que indo por várias delas
poderia vir a obter.

Podendo ter tanto, escolhi
não ter nada, por já ser de 
mim já tão cheio, acreditei 
não precisar de mais incentivo.

Então escolhi viver assim:
de forma simples, despojada,
totalmente entregue... 
Escolhi consagrar-me não
para ganhar no peito um brasão,
mas para dizer a Deus que sou fraco
e Dele necessito totalmente...

Fica aqui dentro de mim esta 
sensação de que estou perdendo 
a vida, mas ao mesmo tempo 
a certeza que se por aqui seguir, 
hei de reencontrá-la!
É preciso que aqui eu perca e tenha
coragem para permanecer na via da 
simplicidade, livre das tantas vaidades
e encontrar minha felicidade vivendo
na contra-mão, no oposto dos vários
caminhos. 

domingo, 20 de agosto de 2017

Eu sou diferente (20.08.17)

Por viver retirado, 
preciso por vezes 
voltar e no meu 
interior entender
que sou sim diferente...

Por vezes parece que 
nada mudou, mas por
dentro eu sei: eu sou 
diferente...

Chamado a ser diferente,
não predileto, mas escolhido,
chamado a espalhar talvez
com um simples sorriso, 
uma chama que irradia e não
apaga...

Sou chamado a adentrar o
profundo, a ser no mundo
um instrumento que restaura!
Instrumento imperfeito, 
porém escolhido para dar
testemunho...

Eu sou sim diferente, porém 
não estou ausente...
Vivo no mundo e ele necessita 
de restauração.

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Renascer (02.08.17)

Diante de tamanho espetáculo,
fico a pensar na surpreendente
presença do Senhor que tudo
santifica e abrasa.
Neste lugar santo, retiro as
sandálias dos pés para aproximar-me
e de perto poder conversar face a face...
Eu tão pequeno e incapaz, chamado
a anunciar ao teu povo que está cativo.
Eu que não sei falar, devo ir... anunciar!
Compete a mim suplicar o Espírito que
me faz reviver, enviando-me aonde não
ousaria jamais por mim mesmo ir,
para que anunciando a própria Vida,
possa também eu abrasado pelo fogo,
diante tal espetáculo, ver minha vida
renascer.

sábado, 15 de julho de 2017

Restaurar as ruínas

Olho e vejo que diante de tamanha
desordem e das rígidas estruturas
que vieram a ruir, resta ainda muito
esforço a empenhar...

Outros não podem por mim escolher,
tampouco aquilo que é meu, por mim fazer...
Preciso em minhas profundezas mergulhar,
para que outros eu posso alcançar...

Mas, é certo que quanto mais vou ao outro,
mais em mim mesmo preciso profundamente
mergulhar...

É tempo de restaurar as ruínas de mim mesmo,
de deparar-se como o novo que precisa ser edificado!
É tempo de junto com o Espírito Santo, discernir e
concretizar decisões eternas, que para mim mais do
que deveres e obrigações, são vias eficazes de salvação
e vida eterna!

Vinde, Santo Espírito!
Vinde, em meu interior restaurar as ruínas!

quinta-feira, 6 de julho de 2017

A lança que feriu o Cordeiro (06.07.17)

Resultado de imagem para sangue e agua foto










Fonte da imagem: https://goo.gl/xju7zN

Penso que tornou-se santa
aquela lança, que ao verificar
Tua dor, fez sobre nós recair 
sangue e água. 
Deixaste ferir e do Teu lado
aberto jorrou Misericórdia 
e redenção.
Fizeste de Ti mesmo a vítima, 
o sacrifício, e no holocausto 
eterno da Cruz tudo foi consumado!
A Ti e à Tua infinita bondade
reverencio com profunda gratidão,
pois amaste-me de tal forma que não
poderia nenhum outro assim o fazer,
doaste por inteira Tua vida e forças
para que pudéssemos nós em Ti viver...
Que saudosa cena! O Cordeiro no
alto do madeiro por mim imolado, 
e no chão ainda  ensaguentada, a lança 
que feriu o Cordeiro! 

domingo, 25 de junho de 2017

Sou apenas barro (25.06.17)

Sou apenas barro,
até que sobre mim
venha o sopro de vida...
Sou matéria, substância
em Tuas mãos...
Por Ti criado e que só
por Ti pode ser refeito e
restaurado...
Sou apenas barro. mas de fato sou, s
e sou em Ti, se contemplo as obras de
Tuas mãos, nelas enxergando que
há mais do que barro modelado...
Se em Ti permaneço, pondo-me
ao Teu lado, podendo assim
perceber que  de fato apenas barro
sou...
Sou apenas barro... mas, Teu sopro
sobre mim dissipado traz vida nova
e uma nova chance de por Ti todo o
meu ser restaurado.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Superfície

Não nas margens,  nem
na superfície, tampouco
à beira do caminho...
Me chamas ao profundo, a um
total abandono, a adentar nos
Teus insondáveis mistérios e
deles ser participante...
Avante! Além daqui...
Além de onde um dia eu
possa imaginar ir...
Além das margens,
além das fronteiras...
Conduzido não pelas minhas
próprias forças, mas por Teu
Espírito Santo...
Em cada passo, em cada canto,
encontrar-Te e relevar Tua presença...
Ir além, mais longe, mais fundo...
Preciso hoje romper com as margens
e sair da superfície.

terça-feira, 13 de junho de 2017

Bilhete a Santo Antônio (13.06.17)








Escrevi em um pequeno papel
pedidos ousados, que não ousaria
pedir a quem  não é amigo íntimo
amigo de Deus.

Escrevi-os destinando cada um à
intercessão de Santo Antônio, não
na certeza de obter, mas na certeza
de chegaria junto a Deus a minha
prece.

Alguns deles posso dizer aqui: pedi
uma vida íntima de Deus como foi a
sua, pedi zelo no anúncio e na vivência
do Evangelho, no amor aos irmãos.

Pedi fidelidade nas coisas mínimas
e grande empenho para que as obras
sejam mais vivas e eficazes dos que
as palavras.

Pedi que ele já tendo alcançando,
pudesse interceder para que eu
também um dia possa estar para
sempre ao lado de Deus.

Escrevi meu bilhete um pouco
envergonhado e confiei-o ao
seu cuidado, desde já agradecendo...
Era simples e intitulado: "Bilhete a
Santo Antônio".

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Distintas águas (17.05.17)

Neste lugar, neste mar que agora 
contemplo e onde encontram-se
tantas águas distintas, como é
possível haver uma autêntica união?

Quão grandioso mistério,
o ser um com todos e não
por mim, mas por Ti,
e não importando a distância
a todos poder encontrar.

Quão além do meu entendimento,
estão teus planos e sonhos e quão
facilmente me apego aos meus...

Vou indo assim, questionando em
mim quantos mais serão um comigo,
nesta estrada que o Senhor ofertou
para que do meu orgulho e prepotência
pouco sobrasse...

Vou indo assim, questionando em
mim, como é possível haver no meu
interior tantos lugares, pessoas...
e ainda assim em um só mar, distintas
águas.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Abismos (11.05.17)

Há abismos em mim,
alguns tão profundos
que não são alcançáveis
à mãos humanas...

Há muitos cômodos,
quartos, portas e janelas,
há muitos mistérios que
a mim mesmo são insondáveis.

Há muito e de tão cheio
que está, não há paz!
Esvaziar-se talvez seja
perder o senhoril sobre tudo,
abdicando o governo da própria
vida, confiando-a inteiramente a Deus.

Aniquilar-se é isso e um pouco mais,
é perder de si mesmo, sendo humilde
para reconhecer quem se é e para fazer
aquilo que Deus deseja.

É suprema a vontade divina, imutável,
frutuosa e fonte de verdadeira felicidade.
Ser feliz é tudo perder aqui, suportando
as dores de cada dia, para viver já aqui
e para todo o sempre ao lado de Deus.
Que Deus nos meus abismos encontre
espaço, para gerar frutos e fazer florescer
Sua santa e perfeita vontade.

terça-feira, 9 de maio de 2017

Porto (09.05.17)

No porto de Tua vontade,
onde meu barco pode ficar
logo após a grande tempestade.
Aonde sereno posso olhar o
nascer do sol a trazer a esperança...
Está aqui por vezes é desconfortável
e sinto ter rompidas as minhas seguranças...
Quem poderia livrar-me da incerteza,
da excessiva fadiga de não crer que
a tempestade há de passar?
Fico aqui no desconforto do porto de
Tua vontade, munido de esperança,
de um cansado barco e de uma bela
vista de um novo dia que vai surgindo...
Sendo sempre surpreendido pelo convite
a desbravar águas mais profundas...
Águas de mares distintos, que conduzem
sempre à mesa cena: meu barco cansado,
uma viva esperança e alguns escritos
rabiscados no porto de Tua vontade.

Pier, Porto, Passeio, Pôr Do Sol, Beira Mar, Mar


segunda-feira, 8 de maio de 2017

Santa Habitação (08.05.17)

Digo do coração sensato,
no qual o Senhor permanece
permanentemente...

Digo da alma que em meio aos
barulhos recolhe-se e silencia..
Digo do ardente desejo de santidade
que por inúmeras vezes o pecado
consome...

Digo das almas que assim como a
minha são pobres e miseráveis, mas
que desejam ser para Deus uma santa
habitação.

domingo, 9 de abril de 2017

Leme (09.04.17)

Ponde em Minhas mãos
o leme de vossa vida e deixai
que Minha voz conduza-vos...

Ide ao longínquo, ide com
ardor no coração, ide com a
alegria do Evangelho em vossas
almas...

Nas tribulações tende calma,
pois estou convosco; nas tempestades
lembreis que acalmo o mar...

Vinde a Mim e ide pois mar a dentro,
deixando em minhas mãos o leme de
vossas vidas...

Ali, em cada coração me encontrareis,
lá nesta distante terra estarão vosso pai,
vossa mãe e vossos irmãos...  resguardados
em cada rosto, em cada alma que necessita
de restauração, no leme da Minha vontade.


sexta-feira, 17 de março de 2017

A vida e os medos

Eu tive medo de mim...
Eu tive medo de sorrir...
Escondi-me, fugi...
E cheguei até a pensar que eu
era somente um aglomerado de
medos...
Tive medo de ir adiante e ver o que
estava logo mais à frente...
Medo de renunciar e depois acabar por
arrepender-me...
Foi então que descobri que os medos
são reais, eles existem sim... Mas, não
são donos de mim...
Meu maior medo talvez seja o de abraçar
a cruz desta vida diferente...
Ver no mundo refletido, um semblante doente...
Tenho medo de acabar o tempo e não ter encontrado
a mim mesmo...
Tenho medo do tempo que corre e da alma que morre
caso se afaste de Deus...
Tenho medo de não cumprir a vontade de Deus
para minha vida...
Ah, a vida!
Retiram-se dela os medos e quanta vida sobra...

Minhas dores... (17.03.17)

Silêncio que irrompe e faz ecoar o grito de dor
preso em teu peito...
Tão grande amor, que da Cruz fez seu leito!
Tão grande dor, a transpassar o teu coração...
Tão grande amor, neste sacrifício que trouxe vida
em abundância e completa redenção...
Hoje quero eu neste mesmo colo repousar,
provar do teu silêncio que vela e intercede por mim...
Quero enfim, render-me, descansar de mim...
Das minhas lutas e resistências...
Quero dar-te o meu coração...
Pois em mim também há um horto...
Por isso a ti, em oração minha mãe, recorro...
E ali, mãe de Deus, no teu colo, enfim poderei
eu minhas dores descansar...

quinta-feira, 9 de março de 2017

Mesmo sem entender... (09.03.17)

Neste tempo onde pouco ou quase nada
consigo compreender, recebo de Ti o convite
para que eu revista meu coração de esperança...
Dirijo então a minha súplica ao Pai:
Ensina-me, óh Deus, a confiar sem reservas
Naquele um dia escolheu-me e confiou-me
tão grandiosa missão de fazer-me instrumento
para que sejam restauradas vidas...
Não vejo em mim talentos, nem forças próprias
que julgue serem dignas de tal feito...
Mas, hoje desejo aprender a confiar sem medidas
e a não desesperar-me diante do "silêncio" de Deus...
Suplico a força do Espírito Santo, para que eu viva
com passividade sincera esta espera pelo novo que há
de vir e abrasar novamente meu coração...
Até que o mar silencie e as ondas sejam submetidas
Àquele que delas é Senhor, permaneço aqui!
Fico a suplicar que seja sempre renovada a minha
esperança...
Permaneço, mesmo sem compreender...
Eu espero em Ti, confio em Tua palavra!

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Escombros (20.02.17)

O que existe por trás do
muro da indiferença e do
orgulho?
Quanto esforço é necessário
para derrubá-lo e depois de
desfeito para limpar os
escombros?
Parecem tolas as barreiras
que erguem-se pelo fechamento
em si mesmo...
Parecem vãos os esforços de
resistir à graça sempre operante
de Deus...
Cansaço desnecessário lutar para
mudar o que é irrevogável, luta
nada sadia que fere e machuca...
Do que é feito esse concreto que
limita, reduz a amplitude do olhar?
Não pareço enxergar que logo à
frente está o querer de Deus...
Basta que eu deixe ser desfeito o
muro e que dele só reste os escombros,
que com o tempo e o esforço serão
retirados...

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Sagrada face (31.01.17)

Sagrada face do Cristo
que desfigurada se refaz
em cada coração...
Sagrada face que me põe
em busca de mim, o do 
outro que ora parece distante... 
Talvez turvo e perdido, porque
a Ti fico alheio... 
Dessa embaçada visão por vezes
não vejo nada mais que o vulto... 
Uma pessoa distante, um amigo
qualquer, rebaixo-Te a minha condição
e não entendo que antes já fizeste o 
inverso, assumindo por livre vontade a 
minha condição, mesmo sendo divino
Tu mesmo vieste ao meu encontro....
Não fui eu que encontrei a sagrada face, 
foi o próprio Cristo que revelou-se a mim, 
fez-me menos alheio, menos egoísta e menos 
soberbo e apresentou-me os traços, 
fez do meu rabisco, do rascunho que em mim 
era refletido, uma arte mais aprimorada que 
assemelha-se desta sagrada face outrora por 
Ele a mim revelada.

domingo, 8 de janeiro de 2017

Nascente (07.01.17)

É preciso voltar na fonte,
na nascente, e revigorar-se...
Olhar o gênesis, buscar o primórdio
e alegrar-se... pela vida que não cessa
de ser criada...

Águas límpidas jorram desta
nascente e saciam vidas e mais vidas...

Quem poderá impedir o novo que está
por vir ou ainda quem há de barrar esta
grandiosa obra de restauração em mim?

Olhar a vida nascer é um convite para
que eu olhe para dentro mim e entenda:
Vida quer nascer em mim, pois sou
correnteza de Jesus que é sempre nascente.